Sombras no Vale Cinzento: Sessão 3

Ontem, os aventureiros que defenderam a vila do ataque goblin vieram até mim procurando refúgio. O draconato paladino estava muito ferido, alvejado por flechas goblinóides. Vi nos olhos daqueles aventureiros um vislumbre de um futuro não tão distante, onde poderiam ter um grande papel na luta contra as trevas.

Irmão Grifo, sacerdote do Templo de Água Ruidosa

Viajaram por cerca de três horas rumo à Floresta Sul, sendo guiados pelo mapa que copiaram de Berend, até que avistaram um pequeno descampado, com uma cabana em ruínas na encruzilhada de duas trilhas no meio da floresta.

Enquanto caminhavam, apenas pensaram na Tumba do Ogro Rei, sem preocuparem no ambiente. Era o que os goblins esperavam. Armaram uma emboscada para os aventureiros e fizeram um ataque surpresa na encruzilhada.

Dois arqueiros surgiram detrás de algumas rochas mais distantes e dispararam flechas, enquanto que outros cinco estavam mais próximos. O combate foi intenso, mas os goblins estavam com a vantagem da surpresa. Enquanto os goblins já os atacavam, os aventureiros ainda sacavam suas armas. Todos lutaram bem, mas viram que desta vez teriam que fugir.

Chegaram em Água Ruidosa, e foram ajudados pelo Irmão Grifo, o sacerdote do Templo, que se mostrou complacente com os aventureiros dando conselhos valiosos e se dispondo a ajudá-los. Então os aventureiros passaram mais uma noite no Caneco, com planos para se prepararem melhor para a próxima incursão nos arredores de Água Ruidosa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s